FUTEBOL INTERNACIONAL: Morreu o treinador Luis Aragonés campeão da Eurocopa pela Espanha em 208.

Aragonês com Casillas com o trféu de campeão da Eurocopa 2008
Morreu neste sábado, aos 75, o treinador Luis Aragonés, comandante da Espanha no título da Eurocopa de 2008.

Aragonés tinha leucemia e na manhã de ontem deu entrada na Clínica Centro de Madrid, já com um quadro clínico irreversível. 

Nascido em Hortaleza, periferia da capital espanhola, Aragonés começou a carreira como jogador e foi atacante de clubes como o Getafe, o Real Madrid e o Bétis. Mas foi no Atlético de Madri, por onde jogou uma década, que ele se destacou.

No clube colchonero, Aragonés foi artilheiro do Campeonato Espanhol e marcou um gol na final da Copa dos Campeões Europeus de 1974 - o Atlético empatou a primeira partida, mas acabou derrotado pelo Bayern de Munique por 4 a 0 em um jogo de desempate. 

A identificação de Aragonés com o clube era tanta que, assim que ele se aposentou, passou a treinar o time. 

Foram, ao todo, quatro passagens pelo Atlético, com um título da Liga, três da Copa do Rei, uma Copa Intercontinental e uma Supercopa da Espanha. 

Foi o treinador, também, que teve a tarefa de tirar o time da segunda divisão em 2002. Ele conseguiu devolver o Atlético à elite com o título da série B espanhola. 


Aragonés também treinou o Barcelona, na temporada 1987-88 - conquistou uma Copa do Rei - e comandou Sevilla, Valencia, Málaga, Betis, Espanyol e Oviedo. 

Em 2004, já na fase final da carreira, ele recebeu o convite para assumir a seleção da Espanha. 

Depois da decepção com a eliminação para a França nas oitavas de final da Copa da Alemanha, Aragonés promoveu uma reformulação na equipe. A maior mudança: deixou de convocar Raúl. 

Sem o camisa 7 do Real Madrid, a seleção de Aragonés ficou sem uma grande estrela. E o treinador passou a impor o estilo de jogo de posse de bola e toques rápidos, que consagraria os espanhóis nos anos seguintes. A ousadia de Aragonés foi premiada com o título da Eurocopa de 2008.

Comentários