FUTEBOL GRAJAUENSE: Vila Nova utiliza jogador irregular e perde vaga na final do Torneio Pequizão 2015.

EQUIPE DO VILA NOVA CANEIRO/ FOTOGRAJAUDEFATO
GRAJAÚ - A equipe do Vila Nova (Canoeiro) foi penalizada com a perda do pontos conquistados na vitória por 1 a 0 diante do Trizidela, no último domingo (24/5) pela semifinal do do XXV Torneio União Piquizão 2015. Com isso, São José e Trizidela decidirão a competição.

O equipe do técnico João Alberto (Mangabinha) utilizou o zagueiro Dácio Pedro Pereira Rios, que tem contrato profissional vigente, descumprindo assim, o artigo 28 do regulamento do Torneio, que proíbe as inscrições de atletas profissionais na competição.

Na última terça-feira (26/5), o presidente da Associação Esportiva Trizidela - AET, Ronie Cézar Sousa Gama, protocolou o pedido de desclassificação do Vila Nova (Canoeiro)  na sede da Liga Esportiva Grajauense -LEG.

Segundo ofício da Federação Maranhense de Futebol (FMF), em resposta ao presidente da LEG, Cristiano Fontenele, o atleta Dácio Pedro Pereira Rios, atuou por duas temporadas no Atlético-PR. 

- Solicitamos via e-mail a Federação Maranhense de Futebol, mais informações sobre o atleta, para termos certeza da irregularidade denunciada pelo presidente do Trizidela, conforme reza o artigo 28 do Torneio Pequizão”. Disse.


A ESQUERDA,  DACIO COM SEUS PAIS, A DIREITA NO CT DO ATLÉTICO-PR 


Cristiano Fontenele completou dizendo que a LEG trabalho dentro legalidade. “Estamos fazendo um trabalho transparente para resgatar o futebol que tinha uma imagem ruim dentro e fora do município, devido às ações de pessoas que tinha a fama de práticas irregulares”, afirmou ao grajaudefato.

A decisão foi tomada baseada nas provas apresentadas pela presidência da LEG juntamente com o presidente da Comissão Disciplina, o advogado Dr. Brito Júnior. “ Caso o Vila Nova queira recorrer, terá que recorrer junto a FMF em São Luís; tenho certeza que receberão a mesma informação”, disse ao site grajaudefato. 

CONFIRA OS DOCUMENTOS:

OFÍCIO DO TRIZIDELA

OFÍCIO DA FMF

OFÍCIO DA LEG

Fonte: Grajaudefato

Comentários