COPA AMÉRICA 2015: No sufoco Chile vence o Peru e decide Copa América em casa.

VARGAS FOI O HERÓI DA PARTIDA, MARCOU OS DOIS GOLS  CHILENO
CHILE -  Foi no sufoco, mas o Chile chegou à final da Copa América, competição no qual é anfitrião. Feito que não realizava há 28 anos. A última vez que a equipe chilena chegou a uma decisão de Copa América foi em 1987, quando encarou o Uruguai e ficou com o vice-campeonato ao perder por 1 a 0.

A equipe do técnico Jorge Sampaolli garantiu a vaga na final ao vencer o Peru por 2 a 1 na noite desta segunda-feira (29/6), no Estádio Nacional, em Santiago. Os gols chileno foram marcados pelo atacante Vargas (duas vezes), enquanto Medel (contra) anotou para os peruanos.

Agora, o Chile espera o vencedor da outra semifinal entre Argentina e Paraguai, que se enfrentam nesta terça-feira (30/6) para conhecer seu adversário na decisão. 

O JOGO

Valente, o Peru jogou de igual para igual com o Chile, nesta segunda-feira, no Estádio Nacional, em Santiago, mas não conseguiu evitar a derrota por 2 a 1 com um a menos em campo. A seleção chilena volta a uma decisão de Copa América 28 anos depois - já que foi vice-campeã em 1987. Os dois gols foram marcados por Eduardo Vargas. Medel fez contra a favor dos peruanos.
Com o apoio de um país inteiro, o Chile vai em busca do caneco inédito da Copa América, mas ainda não sabe quem terá pela frente. Argentina e Paraguai lutam pela segunda vaga da decisão.
Em um primeiro tempo movimentadíssimo, o Chile não conseguiu impor seu estilo de jogo nos primeiros minutos, mas contou com uma baita bobeada de Carlos Zambrano para passar à frente no placar. Logo no início, o zagueiro peruano se envolveu em confusão com Vidal, mas o juiz não amarelou. Na sequência, fez falta dura e ganhou cartão. Depois, aos 20, deixou a sola da chuteira nas costas de Aránguiz e recebeu o vermelho.
Com um a menos, o Peru não conseguiu mais armas os bons contra-ataques que tinha com sua dupla ofensiva Farfán e Guerrero, que fez um bom primeiro tempo. O Chile abriu o placar só aos 40, quando Alexis Sánchez fez ótimo cruzamento, Aránguiz abriu as pernas e deixou a bola passar. A redonda explodiu na trave e Eduardo Vargas aproveitou a sobra para mandar para dentro.
Antes disso, o próprio Vargas já havia tido algumas chances de abrir o placar, mas não conseguiu concretizar nenhuma delas. Assim, o primeiro tempo terminou mesmo em 1 a 0.
Com um verdadeiro time de guerreiro, o Peru foi à luta no início do segundo tempo e conseguiu empatar a partida em ótimos 15 minutos iniciais. Lutando para chegar ao ataque, os peruanos encontraram poucos espaços, mas foram capazes de marcar em uma falha da defesa. A jogada começou com Guerrero, que fez ótimo passe para Advíncula na direita. O jogador cruzou, e Medel marcou contra de dentro da pequena área.
No entanto, o Chile reagiu no minuto seguinte em falha do até então herói Guerrero, que perdeu a bola no meio-campo e viu a seleção da casa partir em velocidade ao ataque. Vargas pegou a bola e arriscou o chute de longe, o goleiro, adiantado, não pôde fazer nada para evitar o segundo gol da noite dos chilenos.

Daí em diante, o Peru bem que tentou fazer seu segundo gol. No entanto, mais cansado e desanimado com o gol de empate em poucos minutos, não conseguiu furar novamente a defesa chilena. Jogando com o apoio da torcida, a seleção da casa ainda teve a chance de ampliar em bons momentos de Vargas e Alexis Sánchez.

Comentários