FUTEBOL INTERNACIONAL: CBF pede à Conmebol que investigue as suspeitas sobre Corinthians e Boca.

A EQUIPE BRASILEIRA FOI BASTANTE PREJUDICADO NA PARTIDA
RIO DE JANEIRO - Na última quinta-feira, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) enviou um ofício à Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) pedindo que a entidade investigue as suspeitas de fraudes na partida entre Corinthians e Boca Juniors, pelas oitavas de final da Libertadores da América de 2013. 
“O caso é grave e precisa ser apurado. Temos um clube brasileiro que pode ter sido prejudicado e é dever da CBF defendê-lo até as últimas consequências. Temos plena confiança na Conmebol e ao presidente Juan Angel Napout, e temos a certeza de que tudo será esclarecido”, disse o presidente da CBF Marco Polo Del Nero.
Durante a exibição de um programa na TV argentina, América, foram colocadas no ar escutas telefônicas que revelam uma fraude na escolha do árbitro paraguaio Carlos Amarilla, que anulou um gol legal do Timão e ainda deixou de marcar um pênalti. Além de outros lances duvidosos favoráveis ao Boca.
Na conversa, o então presidente da AFA (Associação de Futebol Argentino), Julio Grondona, conversa com o representante argentino no comitê de árbitros da Conmebol, Abel Gnecco, que conta como foi o processo de escolha do paraguaio.

Ele conta que o acordo foi feito com Carlos Alarcón, representante paraguaio na comissão de árbitros da entidade, que teria ligado para lhe oferecer Amarilla para apitar o duelo válido pela Libertadores.

Comentários