BRASILEIRO SÉRIE B 2015: Sampaio tropeça diante do Oeste e perde invencibilidade de quatro jogos.

OS JOGADORES DO OESTE COMEMORAM O GOL DA VITÓRIA
OSASCO - Após quatro jogos de invencibilidade na Série B do Campeonato Brasileiro 2015, o Sampaio voltou a perder na competição nacional. Na noite desta terça-feira (28/7), no Estádio Prefeito José Liberatti, em Osasco-SP, o Tricolor maranhense não jogou bem e foi superado pelo Oeste por 1 a 0.

O gol da partida, válida pela 15ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, foi anotado pelo meia Mazinho. 

Agora com 20 pontos, a equipe de Itápolis ocupa a 10ª posição na tabela. O Sampaio Corrêa, por sua vez, ficou estacionado nos 25 e caiu para a sexta colocação, uma vez que o Paysandu venceu o América-MG, também nesta terça, e assumiu o quinto posto. Pela próxima rodada, o Oeste recebe o Santa Cruz, novamente em Osasco, às 16h30 (de Brasília) deste sábado. Já o Sampaio Corrêa joga no mesmo dia e horário, outra vez como visitante, diante do Atlético-GO, no Serra Dourada.

O jogo
Truncado no início, o duelo no Estádio José Liberatti teve sua primeira chance de gol aos cinco minutos, quando Wagninho arriscou da entrada da área e mandou à direita da meta visitante, sem levar muito perigo. A imprecisão, assim, foi problema visto também nos passes e finalizações seguintes.

Com os donos da casa mostrando mais criatividade ofensiva, Mazinho teve boa chance aos 24 minutos, quando carregou pelo meio e bateu rasteiro, mas parou em defesa segura do goleiro Ruan. Os visitantes responderam logo em seguida, em cobrança de falta de Renan Oliveira, que bateu forte da intermediária e acabou mandando por cima do gol.

No restante da primeira etapa, o Sampaio Corrêa apostou em bolas longas pelas laterais e tentativas de cruzamento na área mandante, mas sem sucesso. O Oeste, por sua vez, tentou tramas com a bola no chão, mas esbarrou na forte marcação tricolor e não conseguiu mexer no placar antes do intervalo.

Ao contrário da primeira, a segunda etapa teve início movimentado em Osasco. Logo aos três minutos, Diones aproveitou rebote da defesa rubro-negra e chutou da entrada da pequena área, mas mandou por cima.

O Sampaio se manteve no campo de ataque e, logo em seguida, Raí cruzou rasteiro da esquerda e encontrou Douglas dentro da área, que se antecipou à defesa e finalizou, mas a bola passou à direita da meta de Jeferson.

A resposta mandante veio aos 10 minutos, quando Patrick Silva soltou uma bomba da entrada da área e por pouco não marcou, mas a bola passou pouco acima do travessão. Aos 17, no entanto, a investida do Oeste foi fatal. Mazinho fez bela jogada pela esquerda, invadiu a área e tocou na saída do goleiro Ruan para abrir o placar. Os visitantes ainda responderam em bela cobrança de falta de Raí, aos 19, bem defendida por Jeferson.

Na sequência, protagonismo de Wagninho. Aos 24, o meia recebeu cruzamento e cabeceou com força, mas parou no goleiro Ruan. No minuto seguinte, no entanto, simulou falta, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo, deixando o Oeste em desvantagem.

Apesar de ter um a menos, a equipe rubro-negra buscou o ataque nos últimos minutos, e deu o contragolpe ao Sampaio, que teve a última chance com Douglas, mas Renato tirou em cima da linha para garantir a vitória.

FICHA TÉCNICA:
OESTE 1 X 0 SAMPAIO CORRÊA
Local: Estádio José Liberatti, em Osasco (SP)
Data: 28 de julho de 2015, terça-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Diego Almeida Real
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e José Eduardo Calza (trio do RS)
Cartões amarelos: Renato Xavier (Oeste); Edvânio (Sampaio Corrêa)
Cartões vermelhos: Wagninho (Oeste)
GOL: OESTE: Mazinho, aos 17 minutos do segundo tempo

OESTE: Jeferson; Paulo Henrique, Halisson, Ligger e Fernandinho; Leandro Mello, Renato Xavier, Patrik Silva (Wangler) e Mazinho (Rodriguinho); Wagninho e Junior Negão (Rodolfo)
Técnico: Roberto Cavalo


SAMPAIO CORRÊA : Ruan; Daniel (Arlindo Maracanã), Edvânio, Plínio e Renan Oliveira (Vanger); Léo Salino (Cleitinho), Diones, Válber, Nadson e Raí; Douglas Oliveira
Técnico: Leonardo Condé

Comentários