COPA DO BRASIL 2015: Santos bate Palmeiras e abre vantagem para o segundo jogo da final.

GABIGOL PERDE PENÂLTI, MAS SE REDIME NO FINAL
SANTOS - Santos e Palmeiras fizeram um duelo bastante nervoso na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo confronto de ida da primeira decisão paulista da história da Copa do Brasil. E o time da casa se recuperou de pênalti perdido na etapa inicial, furou a retranca do rival no fim, venceu por 1 a 0 e agora joga por um empate para ser campeão na semana que vem.
O tento decisivo foi feito por Gabriel, aos 33 minutos do segundo tempo. E havia sido o próprio atacante que desperdiçou penalidade no começo da partida.
O triunfo dá à equipe alvinegra a chance de poder levantar a taça com um empate na próxima quarta, 2 de dezembro, às 22h, já que agora o Palmeiras vai ao Allianz Parque precisando de uma vitória por dois gols de diferença para ser campeão.
Por outro lado, um triunfo por um tento em favor do time alviverde leva a decisão para os pênaltis.
O critério de gols fora de casa não vale na decisão da Copa do Brasil deste ano. Com isso, qualquer triunfo simples do Palmeiras no duelo de volta leva o jogo às cobranças de penalidades.
Palmeiras e Santos, aliás, foram aos pênaltis na final do Campeonato Paulista, depois de uma vitória para cada lado dentro de casa. Melhor para o time alvinegro, que se sagrou campeão estadual dentro da Vila Belmiro no embate de volta.
Nos dois confrontos realizados na casa palmeirense em 2015, duas vitórias da equipe da casa por 1 a 0, sendo uma pelo Paulistão e outra pelo Campeonato Brasileiro. O Santos, por sua vez, venceu os quatro duelos dentro da Vila Belmiro na atual temporada.
Campeão da Copa do Brasil em 2010, o Santos luta pelo bi, enquanto o Palmeiras, vencedor em 1998 e 2012, sonha com o tri.
O JOGO NA VILA BELMIRO
Diante de uma Vila Belmiro lotada para a decisão, foi o Palmeiras que começou melhor na partida.
Logo aos 2 minutos, Robinho bateu falta na direção do goleiro alvinegro, Dudu tentou desviar, mas Vanderlei deu o rebote. Jackson teve o gol livre para marcar, mas cabeceou para fora e desperdiçou.
O Santos respondeu no minuto seguinte. Lucas Lima bateu escanteio da direita, direto para o gol. Fernando Prass voltou e espalmou para fora, dando mais um tiro de canto à equipe alvinegra.
Na nova cobrança, Arouca puxou Ricardo Oliveira dentro da área, o juiz viu e marcou pênalti para a equipe da casa.
Gabriel pediu a bola, ajeitou e caminhou com tranquilidade, mas finalizou à esquerda de Prass, esbarrando na trave e perdendo a chance de abrir o placar na Vila Belmiro.

Árbitro pede substituição durante a final entre Santos e Palmeiras; veja
O Santos sentiu a oportunidade perdida, mas seguiu com a posse de bola. O Palmeiras, com o objetivo de segurar o empate, se defendia bem e evitava as investidas alvinegras.

Melhor da equipe alvinegra na primeira etapa, Lucas Lima cobrou falta, a bola cruzou a área e Gabriel chegou nela, junto com Kelvin. A bola passou perto da meta alviverde.
O Santos ainda teve uma grande chance antes do intervalo. Victor Ferraz fez linda jogada e tocou. Ricardo Oliveira completou cruzamento na pequena área, mas Fernando Prass fez um milagre para evitar o gol do time da casa. No rebote, a bola bateu em Ricardo Oliveira e o goleiro espalmou de novo.
Na etapa final, os dois times caíram de produção. O Palmeiras se segurou como podia, enquanto o Santos não conseguia escapar da marcação adversária. Especialmente após a chuva que começou a cair sem parar na Vila Belmiro.

Aos 11 minutos, o lance mais polêmico do duelo: Dudu lançou Barrios dentro da área do Santos, o atacante saiu na cara de Vanderlei, mas David Braz chegou e derrubou o paraguaio, que se preparava para finalizar. A arbitragem, contudo, não marcou a penalidade a favor da equipe visitante.

A partir daí, o duelo ficou truncado, com as principais oportunidades surgindo em lances de bola parada. O palmeirense Lucas, pendurado, recebeu o cartão amarelo e está fora do duelo de volta.
E o placar seguia inalterado até os 33 minutos. Foi quando Gabriel se redimiu do pênalti perdido no início, aproveitou passe de Ricardo Oliveira e tocou com categoria, abrindo o placar na Baixada Santista e dando a vantagem para a equipe alvinegra, que agora joga por um empate para erguer a taça.

No fim, aos 49 minutos, Nilson ainda perdeu gol incrível, sem goleiro, totalmente sozinho, e desperdiçou a chance de dar uma vantagem ainda maior para o clube praiano. Pouco antes, Lucas se desentendeu com Lucas Lima e foi expulso.
Palmeiras e Santos decidem o campeão da Copa do Brasil de 2015 dentro de uma semana, no Allianz Parque.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 1 X 0 PALMEIRAS
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 25 de novembro de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP) substituído por Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse (ambos Fifa-SP)
Público: 14.116
Renda: R$ 1.631.560,00
Cartões amarelos: Renato, Ricardo Oliveira, Gabriel e Victor Ferraz (Santos); Fernando Prass, Matheus Sales, Barrios, Arouca, Lucas e Dudu (Palmeiras)
Cartão vermelho: Lucas
GOL: SANTOS: Gabriel, aos 33 minutos do segundo tempo

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, David Braz e Zeca; Thiago Maia (Nilson), Renato e Lucas Lima; Marquinhos Gabriel (Geuvânio), Gabriel (Neto Berola) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Jackson, Vitor Hugo e Zé Roberto; Matheus Sales (Amaral) e Arouca; Robinho, Dudu e Gabriel Jesus (Kelvin); Barrios (Rafael Marques). Técnico: Marcelo Oliveira



Comentários