ELIMINATÓRIAS PARA COPA DE 2018: Brasil arranca o empate e afunda a Argentina, ainda mais na crise.

LUCAS LIMA FEZ GOL DE EMPATE DA SELEÇÃO BRASILEIRA
BUENO AIRES - Em uma partida com dois tempos distintos, com a Argentina sendo melhor na primeira etapa, e o Brasil superior na segunda, as duas equipes ficaram no empate por 1 a 1, na noite desta sexta-feira (13/11), no Munumental de Nuñez, em Buenos Aires, pela 3ª rodada das Eliminatórias Sul-americanas para Copa do Mundo de 2018 na Rússia.
Lavezzi, abriu o marcador para os donos da casa aos 34 minutos do primeiro tempo, enquanto Lucas Lima, empatou para o Brasil aos 13 minutos da etapa final.
O empate foi bom para o Brasil, que vai a quatro pontos, na quarta colocação na tabela de classificação das Eliminatórias Sul-americanas, posição que garantiria a equipe de Dunga no Mundial de 2018, se a eliminatórias terminasse hoje. E ruim para a Argentina, que amarga a vice-lanterna com apenas dois pontos.
A próxima rodada da competição Sul-americana acontece na próxima terça-feira (17/11). A Argentina visitará a Colômbia, no Estádio Metroplolitano, em Barranquilla, às 18h30 (de Bogotá). O Brasil recebe o Peru, na Arena Fonte Nova, em salvador-BA, às 22h (de Brasília)
O JOGO
A partida começou com a estreia na carreira de Neymar em um jogo de eliminatória. E com Lucas Lima e Ricardo Oliveira no time titular e Oscar e Douglas Costa na reserva, como antecipou a ESPN na quinta-feira.
E o Brasil começou encolhido, pressionado principalmente pelos cruzamentos dos anfitriões, que levavam vantagem com Di María pelo lado esquerdo da defesa brasileira.
Novamente capitão da equipe, Neymar jogava basicamente pelo lado esquerdo do ataque, na função que vinha sendo exercida por Douglas Costa na sua ausência.
E o jogo chegou na metade do primeiro tempo com os comandados de Dunga nada criando. Antes, os argentinos reclamaram pênalti de Miranda em Otamendi.
Tamanha falta de apetite para jogar foi castigada. Aos 34min, Lucas Lima perdeu a bola, que foi parar nos pés de Di María, que lançou Higuaín. O atacante do Napoli fez então cruzamento preciso para Lavezzi, livre na entrada da pequena área, abrir o placar.
Sem imaginação e medroso, o Brasil foi para o intervalo perdendo merecidamente. E voltou do vestiário com o mesmo time que decepcionou.
E por muito pouco não levou o segundo logo aos 2min, quando Banega acertou a trave. Sete minutos depois, Neymar enfim apareceu no ataque, em chute de fora da área que passou perto da trave argentina.
Tão apagado quanto o astro do Barcelona, Ricardo Oliveira, artilheiro do Brasileiro, foi o primeiro titular a ser substituído, dando lugar a Douglas Costa. E não demorou para ele mostrar o motivo de ser destaque do Bayern de Munique.
Aos 13min, Neymar tocou para Daniel Alves, que cruzou para Douglas Costa cabecear e acertar a trave. No rebote, Lucas Lima chutou para empatar o jogo.
Logo depois Lucas Lima levou cartão amarelo, e Dunga não resolveu correr risco de expulsão, sacando o santista para a entrada do corintiano Renato Augusto.
Di María diminuiu o ritmo, e o jogo começou a ficar favorável ao Brasil. Aos 29min, por muito pouco William não fez o gol da virada. Aos 34, foi a vez de Neymar exigir defesa difícil de Romero.
No final, David Luiz foi expulso, mas a Argentina não aproveitou e ficou só no empate.
Argentinos e brasileiros voltam a campo na próxima terça-feira, agora pela quarta rodada das eliminatórias. O time de Dunga recebe o Peru em Salvador, enquanto os comandados de Gerardo Martino viajam até Barranquilla para enfrentar a Colômbia.
FICHA TÉCNICA:

ARGENTINA 1X1 BRASIL

Local: Monumental de Nuñez, em Buenos Aires

Data: 13 de novembro de 2015, sexta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Antonio Arias (Paraguai)
Assistentes: Eduardo Cardozo e Milciades Saldívar (ambos do Paraguai)
Cartões amarelos: Otamendi, Mascherano (Argentina); Filipe Luís, Lucas Lima, David Luiz (Brasil)
Cartão vermelho: David Luiz (Brasil)
Gols: Lavezzi, aos 34min do primeiro tempo; Lucas Lima aos 13min do segundo tempo

ARGENTINA: Romero; Roncaglia, Otamendi, Funes Mori e Marcos Rojo; Biglia, Mascherano e Banega (Lamela); Di María, Higuaín (Dybala) e Lavezzi (Gaitán). Técnico: Gerardo Martino
BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Miranda, David Luíz e Felipe Luís, Luís Gustavo, Elias, William (Gil) e Lucas Lima (Renato Augusto), Neymar e Ricardo Oliveira (Douglas Costa). Técnico: Dunga

Comentários