FUTEBOL BRASILEIRO: Bandeira de Mello é reeleito presidente do Flamengo para o triênio 2016/17/18.

BANDEIRA DE MELO COMEMORA O TRIUNFO
RIO DE JANEIRO - Eduardo Bandeira de Mello foi reeleito presidente do Clube de Regatas Flamengo, para o triênio 2016/17/18. Favorito, ele teve 1632 votos e derrotou Walim Vasconcellos e Cacau Cotta. A eleição aconteceu na noite desta segunda-feira (7/12), na Sede do clube na Gavéa.
Concorrendo pela chapa azul, Bandeira de Mello usou a sua atual gestão como carro chefe de sua campanha. Com o discurso de controlar o setor financeiro do Flamengo, ele foi muito criticado pela falta de títulos, mas seus eleitores entenderam que daqui para a frente o time pode voltar a brigar pelas principais competições.
Gestão Bandeira de Mello
Nos anos de seu primeiro mandato, Eduardo Bandeira de Mello se notabilizou por negociar as dívidas do clube e aderir ao Profut, uma forma de refinanciamento com a União em troca de obrigações como eleições em no máximo quatro anos, comprometimento no pagamento de salários e perda de pontos na competição em caso de não cumprimento das regras do programa.
Além disso, ele foi a favor do auxilio de grupos de investimentos para a contratação de novos jogadores, caso da Doyen Sports, parceira do clube nas transferências de dois dos jogadores mais caros do atual elenco: Marcelo Cirino e Ederson.
Por outro lado, as maiores críticas sobre o seu trabalho foram com relação a falta de títulos e demissões de treinadores. Somente neste ano, quatro técnicos passaram pelo time durante o Campeonato Brasileiro: Vanderlei Luxemburgo, Cristóvão Borges, Oswaldo de Oliveira e Jayme de Almeida.

Comentários