TAÇA CIDADE DE GRAJAÚ 2016: Vila Nova Canoeiro bate o Frei Alberto de vira e fica com título da Taça Cidade 2016.

VILA NOVA CAMPEÃO DA 1ª TAÇA CIDADE DE GRAJAÚ
GRAJAÚ - A primeira Taça Cidade de Grajaú de Futebol 2016, torneio promovido pela Liga Esportiva Grajauense - LEG, com apoio da Prefeitura Municipal de Grajaú - PMG, que reuniu as oito melhores equipes em números de pontos ganhos do Grajauense de Futebol do ano passado, terminou na noite deste sábado (29/4), com o Vila Nova Canoeiro soltando o grito de campeão. Detalhe, de forma invicta.
Após uma campanha irrepreensível até a decisão deste sábado no Municipal, o time do técnico João Alberto (Mangabinha) confirmou contra a emergente equipe do Frei Alberto Beretta, que o Vila Nova é o time a ser batido atualmente no futebol grajauense.
Diante de um bom público que foi ao Estádio Municipal prestigiar a decisão, o time do Bairro Canoeiro até saiu atrás no placar após o gol de Loirão, mas soube se superar e conseguiu a virada com Lucélio e Everton. O placar de 2 a 1 para o Vila Nova persistiu até o apito final do árbitro José Rios. Depois foi só gritar é campeão.
A conquista da Taça Cidade de Grajaú foi a segunda do Vila Nova Canoeiro sob o comando do técnico João Alberto (Mangabinha), em um espaço de tempo de menos de quatro meses. Antes do feito da noite de ontem, a equipe havia conquistado o Torneio Piquizão em fevereiro deste ano.
Após a conquista sobre o Frei Alberto, o técnico campeão revelou o segredo que faz com que sua equipe sempre esteja nas finais das competições que disputa.
- Primeiro, muito trabalho. Segundo, a união do nosso grupo, que é muito forte. E terceiro, a obediência dos jogadores para com seu treinador, disse Mangabinha.
O técnico enfatizou que time sem estrela chega também e ganha título. Uma crítica a alguns jogadores do atual futebol grajauense que acham que jogam mais do realmente jogam.
- Time sem estrela chega também. Nosso time não tem uma estrela sequer. É um time de trabalhador dentro de campo, completou!
A arbitragem da decisão ficou por canto do grajauense José Rios. Seus assistentes foram Francisco de Sousa e Rivaldo Feitoza. Sheyla Santana foi a quarta árbitra.

Comentários