ELIMINATÓRIAS: Jorge Sampaoli convoca a Argentina para os jogos das eliminatórias e deixa Gonzalo Higuaín de fora.

HIGUAÍN EM AÇÃO PELA SELEÇÃO ARGENTINA
BUENO AIRES - Nesta sexta-feira (11/8), o técnico Jorge Sampaoli fez sua primeira convocação para jogos oficiais à frente da Seleção da Argentina e deixou de fora um medalhão. Sampaoli divulgou, a lista dos 23 convocados para as partidas contra o Uruguai e Venezuela, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para Copa da Rússia 2018. Messi, Mascherano e DyBala foram chamados, no entanto o atacante Gonzalo Higuaín, da Juventus, ficou de fora. No lugar do camisa 9 da Velha Senhora, Sampaoli manteve Joaquim Corrêa, atacante que comandou no Sevilla.
A partida contra o Uruguai será no próximo dia 31, em Montevidéu, enquanto o embate contra a Venezuela acontecerá em 5 de setembro, quando a equipe jogará como mandante.
Jorge Sampaoli assumiu o comando da Argentina em maio, em substituição a Edgardo Bauza, ele estreou em junho com vitórias em amistosos contra Brasil e Cingapura.
O time vive situação complicada nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 e ocupa a quinta colocação com 22 pontos, se as eliminatórias terminasse hoje, a Argentina teria que disputar a repescagem contra o representante da Oceania (Nova Zelândia ou Ilhas Salomão) para ir à Rússia. 
Confira a lista dos 23:
Goleiros: Sergio Romero (Manchester United-ING), Nahuel Guzmán (Tigres-MEX) e Gerónimo Rulli (Real Sociedad-ESP)
Defensores: Nicolás Otamendi (Manchester City-ING), Gabriel Mercado (Sevilla-ESP), Javier Mascherano (Barcelona-ESP), Federico Fazio (Roma-ITA) e Nicolás Pareja (Sevilla-ESP)
Meias: Ever Banega (Sevilla-ESP), Manuel Lanzini (West Ham-ING), Leandro Paredes (Zenit St.Petersburg-RUS), Lucas Biglia (Milan-ITA), Eduardo Salvio (Benfica-POR), Joaquín Correa (Sevilla-ESP), Guido Pizarro (Sevilla-ESP), Javier Pastore (Paris Saint-Germain-FRA), Marcos Acuña (Sporting Lisboa-POR) e Ángel Di María (Paris Saint-Germain-FRA)
Atacantes: Sergio Agüero (Manchester City-ING), Paulo Dybala (Juventus-ITA), Lionel Messi (Barcelona-ESP), Joaquín Correa (Sevilla-ESP) e Mauro Icardi (Internazionale-ITA)

Comentários