FUTEBOL BRASILEIRO: Eurico Miranda anuncia saída de Milton Mendes, do Vasco: "Resultados".

EURICO ANUNCIA DEMISSÃO DE MILTON MENDES  (FOTO: PAULO FERNANDES / VASCO)
RIO DE JANEIRO - O presidente do Vasco, Eurico Miranda, confirmou a saída de Milton Mendes em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira, em São Januário. Ao lado do técnico, do gerente de futebol, Anderson Barros, e do vice-presidente de futebol, Eurico Brandão, o mandatário selou a demissão do treinador após reunião, um dia depois da derrota por 3 a 0 para o Bahia, pelo Campeonato Brasileiro.
- Eu tive hoje uma conversa com o Milton em que nós conversamos sobre diversos assuntos. Eu para ele, e ele para mim. Também colocou diversas situações. Chegamos à conclusão que diante de tudo que estava acontecendo, que o importante é sempre a instituição, o Vasco. Mais até do que qualquer interesse pessoal. Seria o melhor para o Vasco que o Milton Mendes nos deixasse. Não tenho qualquer tipo de restrição ao trabalho dele. Mas, ao final de tudo, se não se traduz em resultado, nós somos obrigados a tomar a posição que tomamos - disse o presidente.
Eurico evitou traçar o perfil do substituto de Milton, mas confirmou que Valdir Bigode será o técnico interino enquanto não houver acerto com um novo treinador. A expectativa é que o novo comandante comande a equipe contra o Fluminense, no próximo sábado.
Milton: "Saio com mais amigos do que entrei"
Milton deixa o Vasco após cinco meses, com 27 jogos - foram 11 vitórias, 10 derrotas e seis empates. Ele não resistiu à sequência ruim do time no Campeonato Brasileiro: a equipe não vence há cinco rodadas e está na 16ª posição, com 25 pontos, dois a mais que o primeiro rival na zona de rebaixamento, o São Paulo.
- Quero dizer que foram cinco meses, completos hoje, de momentos bons, e outros nem tanto. Saio com mais amigos do que entrei. Cheguei feliz e saio feliz. Conheci novos jogadores, pessoas interessantes que vou levar para vida. Foi um prazer enorme entrar no Vasco. E está sendo um prazer enorme sair, porque concluímos que o momento sem vencer era de fazer uma mudança - afirmou Milton.
Segundo o gerente de futebol, Anderson Barros, a mudança não aconteceu por causa do desgaste no relacionamento de Milton com os jogadores. A decisão foi tomada pela sequência ruim da equipe no Brasileiro.
- A decisão tomada ressalta o momento que vivemos pelos cinco jogos (sem vitória). Não é pela relação com os atletas. Temos traçado um objetivo maior. Importante deixar isso registrado.

Comentários