FUTEBOL INTERNACIONAL: Guerra anuncia aposentadoria da seleção venezuelana.

ALEJANDRO GUERRA ATUANDO PELA SELEÇÃO VENEZUELANA
CARACAS - Alejandro Guerra não vestirá mais a camisa da seleção venezuelana. Nesta segunda-feira (7/8), a federação do país emitiu um comunicado oficial informando a decisão, tomada por vontade própria pelo meio-campista de 32 anos.
“Pensei muito com a minha família e o que mais me motivou foi pensar no bem para a seleção e meu futuro, também, porque ele agora não está na seleção. Tenho uma idade em que praticamente não posso jogar um Mundial. A motivação de jogar as Eliminatórias é de poder chegar a um Mundial e não tenho esta motivação. Outra razão é o bom trabalho que o corpo técnico tem feito com a seleção e o time sub-20”, explicou o atleta, em nota publicada pela seleção da Venezuela.
Apesar de a Copa do Mundo da Rússia ocorrer em 2018, a Venezuela não tem mais chances de se classificar para o Mundial por ser a última colocada e estar eliminada matematicamente. Assim, Guerra só poderia atuar na próxima edição do torneio, no Qatar, quando já teria 37 anos.
Guerra era um dos principais nomes da seleção venezuelana, ao lado de Rincón e Rondón, e marcou dois gols em 45 partidas disputadas pelo time vinotintopelo qual estreou em 2006. O meio-campista é o único jogador de seu país a vencer o prêmio de melhor atleta da Copa Libertadores da América, vencida por El Lobo em 2016, com o Atlético Nacional.
Para o Palmeiras, a notícia pode ser encarada de maneira positiva, já que Guerra poderá se dedicar exclusivamente ao Verdão. Em março, ele perdeu jogos pelo Alviverde após sofrer duas fraturas no nariz e uma lesão no quadril durante jogos pela Venezuela nas Eliminatórias. Em junho, o clube havia pedido a liberação de um amistoso contra os Estados Unidos, pois o camisa 18 estava em fase final de recuperação de outro problema físico.
O armador está com a delegação palmeirense em Atibaia, onde o clube se prepara para o confronto com o Barcelona de Guaiaquil, pela volta da Copa Libertadores. No entanto, o atleta não tem presença garantida na partida desta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Palestra Itália, já que se recupera de dores no músculo adutor da coxa direita.

Comentários