FUTEBOL INTERNACIONAL: Paolo Guerrero é pego em exame antidoping das Eliminatórias

GUERRERO EM AÇÃO CONTRA A ARGENTINA 

RIO DE JANEIRO - O atacante rubro-negro Paolo Guerrero tem cinco dias para apresentar defesa e requerer uma contraprova para tentar desqualificar o resultado do exame antidoping que deu resultado positivo para uso de estimulante no jogo Argentina 0x0 Peru, em Buenos Aires, no dia 5 de outubro. Mas se a contraprova for positiva, Guerrero está sujeito a uma suspensão por quatro anos do futebol.
Com a suspensão provisória de 30 dias anunciada pela Fifa, ele não poderá jogar pela seleção peruana na repescagem da quinta vaga sul-americana na Copa da Rússia, em que o Peru enfrentará a Nova Zelândia em Wellington, no dia 11, e em Lima, no dia 15 deste mês.
Devido à punição, Guerrero não poderá jogar pelo Flamengo no Campeonato Brasileiro, a partir de domingo (5), contra o Grêmio, e nas semifinais da Copa Sul-Americana contra o Junior Barranquilla, da Colômbia, que serão disputadas no fim deste mês. Guerrero não joga pelo clube desde que voltou do Peru, após as Eliminatórias Sul-Americanas, sob a alegação de uma lesão muscular. Ele deveria voltar ao time no domingo, contra o Grêmio, em Porto Alegre.
A substância encontrada na urina do jogador e que motivou a suspeita de domingo, é da classe S6 (estimulantes), conforme a classificação da Wada (Agência Mundial Antidoping, na sigla em inglês), mas não foi divulgado qual substância o exame detectou. Por enquanto, segundo a CBF, há um “resultado analítico adverso” no exame de Guerrero, o que levanta suspeitas de uso de substância proibida pelo jogador na partida com a Argentina.

Comentários