FUTEBOL INTERNACIONAL: Robinho é condenado a 9 anos de prisão por violência sexual

ROBINHO, EM 2013, QUANDO DEFENDIA O MILAN, DA ITÁLIA

SÃO PAULO - O atacante Robinho, que defende atualmente o Atlético (MG) foi condenado a nove anos de prisão pela justiça italiana sob suspeita de cometer crime de violência sexual. O suposto crime teria acontecido em 2013, quando o brasileiro jogava no Milan, da Itália e, envolveu outros cinco homens, segundo a imprensa italiana.
A suposta vítima é uma garota albanesa, que teria sofrido a suposta violência sexual em uma boate em uma cidade italiana. Perguntado sobre o caso, Robinho se limitou a dizer que só tratará do assunto por meio de seus advogados.
A advogada de Robinho, Drª Maria Elija emitiu um comunicado sobre a condenação na justiça da Itália.

"Sobre o assunto envolvendo o atacante Robinho, em um fato ocorrido há alguns anos, esclareço que meu cliente já se defendeu das acusações, afirmando não ter qualquer participação no episódio. Todas as providências legais já estão sendo tomadas acerca desta decisão em primeira instância", disse a advogada.
Em 2009, Robinho foi acusado de estupro, na época que defendia o Manchester City. Uma jovem o acusou de abuso numa boate em Leeds. Houve uma investigação policial e, após apuração dos fatos e vídeos do local, foi comprovado que a jovem estava mentindo.

O atacante se pronunciou por meio de suas redes sociais. Confira o comunicado de Robinho.

Comentários