LIBERTADORES: Everton Ribeiro brilha, Flamengo vence o Emelec e avança às oitavas da Libertadores

EVERTON RIBEIRO MARCOU OS DOIS GOLS DA VITÓRIA RUBRO-NEGRO
RIO DE JANEIRO - Uma vitória. Era tudo que o Flamengo precisava nesta quarta-feira, contra o Emelec, no Maracanã. A classificação antecipada para as oitavas de final da Conmebol Libertadores dependia disso e ela veio. Com dois gols de Everton Ribeiro, no segundo tempo, o Rubro-Negro venceu o time equatoriano e garantiu a vaga, com nove pontos. Agora, a partida contra o River Plate na próxima quarta-feira (23) será para definir a liderança do grupo e a vantagem de decidir em casa o jogo de volta das oitavas.
Mais de 35 mil torcedores foram ao estádio e acompanharam uma partida onde o Flamengo dominou completamente, do início ao fim, mas dividida em tempos bem distintos. No primeiro tempo, muita bola no meio campo e alguns ataques, mas poucos com perigo de fato. No segundo tempo, outra partida. O gol logo no início abriu o campo e Flamengo e Emelec passaram a atacar mais. Porém, quem teve mais competência foi o Rubro-Negro, que saiu com a vitória classificatória no final.
O jogo
A primeira chance foi com Vinicius Junior, logo aos cinco. E que chance. O jovem atacante aproveitou uma bobeada da zaga, foi levando e driblando e tentou encobrir Dreer, mas a bola subiu demais. Seria um golaço. O jogo esfriou e ficou muito concentrado no meio campo, com os dois times se estudando bastante e criando poucas oportunidades.
Aos 16, o Flamengo chegou de novo. Everton Ribeiro puxou o contra-ataque, tocou para Diego meio, que acionou Paquetá. O camisa 11 carregou a bola até a entrada da área e chutou, mas fraco, à esquerda do gol equatoriano. Aos 23,o grito de gol chegou a ficar na garganta. Em escanteio cobrado pela esquerda, Juan subiu mais alto que todo mundo e cabeceou na trave. O time cresceu e as chances passaram a ser mais frequentes. Dois minutos depois, Vinicius Junior fez um carnaval na esquerda e cruzou. A zaga afastou e Everton Ribeiro mandou um belo chute, que passou muito perto do gol.
Só dava Flamengo. Vinicius, de novo, desceu pela sua área preferida, cruzou e Dourado, dentro da área, chutou para defesa de Dreer. Ao Emelec, só restava se defender e buscar contra-ataques. Aos 36, mais uma boa chance. Em cobrança de falta na entrada da área, Diego bateu bem, mas a bola acabou subindo demais e foi para fora. O Flamengo tinha total controle da partida, com 55% de posse de bola, e aos 43, novamente Juan, de cabeça, teve mais uma oportunidade, mas a bola novamente saiu. E o primeiro tempo acabou sem gols.
Na volta para o intervalo, Leo Duarte entrou no lugar de Juan, que sentiu a coxa. Mas o time não sentiu. Muito pelo contrário. Com dois minutos saiu o gol e a arquibancada explodiu. Vinicius Junior tabelou com Renê e o lateral fez uma jogada espetacular, tocou para o meio procurando Diego. O 10 chutou, Dreer deu rebote, mas Everton Ribeiro não perdoou. Soltou a bomba e correu para comemorar com a torcida.
O Emelec se soltou mais no jogo, dando espaços para o Flamengo em campo e a partida melhorou. Aos 15, Rodinei quase ampliou. Everton Ribeiro cruzou, a zaga cortou e o lateral soltou a bomba, mas a bola foi para fora. Mas a melhor chance de ampliar foi aos 27. Rodinei lançou Vinicius Junior, mas Dreer chegou antes. Só que o goleiro cortou mal e a bola sobrou para Dourado. O centroavante chutou bem de fora da área, mas a zaga afastou perto da linha.
A torcida queria mais um gol, mas ele teimava em não sair. Aos 32, o zagueiro do Emelec recuou a bola de forma errada e ela ficou no pé de Vinicius Junior. O atacante esperou o impedimento, mas a arbitragem mandou seguir. O jovem camisa 20 ficou cara a cara com Dreer, mas tocou para trás, buscando Paquetá, porém a zaga afastou.
O Emelec teve uma grande chance aos 39. Preciado tentou encobrir Diego Alves, mas o goleirão, muito bem posicionado, subiu no terceiro andar e evitou o empate. Foi o lance capital para os adversários, mas não para o Flamengo. Aos 45, Everton Ribeiro deixou sua marca de novo. Cobrança de falta perfeita, coroação de uma atuação espetacular e Flamengo classificado.




Comentários