COPA MARANHÃO DO SUL: Grajaú devolve o placar no tempo normal, mas perde o título para Campestre nos pênaltis

CAMPESTRE CAMPEÃO DO XI COPÃO MARANHÃO DO SUL
GRAJAÚ – No sábado (16/6), os grajauenses criaram uma atmosfera para ser campeão do XI Copão Maranhão do Sul: lotaram o Estádio Sadi Duarte (Municipal), na segunda e decisiva final do torneio, talvez o maior público do futebol grajauense nos últimos dez anos. Só que esqueceram de avisar aos campestrenses, anfitriões do torneio, que após vencerem por 1 a 0 em casa na primeira partida da decisão, foram derrotados neste sábado no segundo e decisivo duelo pelo mesmo placar no tempo normal, mas se sagraram campeões ao triunfarem nas cobranças de pênaltis por 5 a 4. Com a vitória, Campestre entrou para galeria de campeões do torneio. Grajaú tem duas conquistas.
O único gol da decisão no tempo normal foi anotado pelo centroavante Rogério, aos 39 minutos do primeiro tempo, o nono dele, que o fez terminar como artilheiro do torneio.
O jogo
Assim como na primeira partida da final em Campestre, Grajaú foi superior, criando as melhores chances, mas infelizmente não soube transformá-las em gols, sobretudo na primeira etapa com os atacantes Júnior Grajaú e Rogério, que mesmo marcando o único gol da partida aos 39 minutos, não aproveitou as outras chances que apareceram. Campestre, por sua vez, com o direito de empatar para ser campeão conquistado na primeira partida, quando venceu por 1 a 0, veio com uma proposta de jogar nos contra-ataques, principalmente com o atacante Sapeka e deu certo. Ele foi o homem mais perigoso da equipe comandada pelo técnico Calebe. Com essa proposta, a equipe segurou o placar até o fim do tempo normal, levando a decisão para as cobranças de pênaltis.
Cobranças de pênaltis
Nas cinco primeiras batidas cada equipe desperdiçou uma cobrança. Para Grajaú marcaram Vagner, Roitman, Tom e Marquinho. O meia Samuel, responsável pela quarta cobrança, não converteu. Para Campestre converteram André, Raniel, Soares e Douglas. O volante Thoca, autor do gol da vitória em Campestre e responsável pela terceira cobrança parou no goleiro Fernando.
Série alternadas
Campestre iniciou a série alternada com Henrique e converteu. Aí veio uma cena incomum: o atacante Rogério foi para batida, ajeitou a bola, mas o goleiro Fernando, que havia defendido uma cobrança na série de cinco, por sinal uma grande defesa, correu e pediu para bater, o camisa 9 entregou a bola para o goleiro, que bateu e isolou. Campestre campeão inédito.
Prêmios individuais
O título não veio, mas Grajaú levou a maioria dos prêmios individuais. Com nove gols marcados, o atacante Rogério recebeu o prêmio de goleador do torneio. O goleiro Fernando foi outro que teve algo a comemorar, ele foi eleito o melhor na posição. Ambos receberam troféus e R$ 500, em dinheiro.




Comentários

  1. Vcs esqueçam do goleiro vando que fez excelente defesa no primeiro jogo da final e fez as defesa em Grajaú Ma, e defendeu o pênalti do Samuel..

    ResponderExcluir

Postar um comentário